UM PASSEIO DE ELÉCTRICO 28, SENTADOS NO SOFÁ


Desta vez, trazemos-lhe uma sugestão para fazer nesta fase de desconfinamento em que todas as cautelas são poucas: dar um passeio por Lisboa, a bordo do elétrico 28, através de uma viagem virtual, onde poderá conhecer alguns dos locais mais interessantes do património histórico e arquitectónico da capital portuguesa.

Os elétricos são o transporte ideal para conhecer alguns dos locais mais interessantes do património histórico e arquitectónico de Lisboa.

O mais conhecido é o Elétrico 28 que faz a viagem entre o Martim Moniz e Campo de Ourique. O percurso começa no centro histórico, no Largo Martim Moniz, e dirige-se ao bairro da Graça, continuando para a Igreja de São Vicente de Fora. Segue para Alfama, passando por algumas das ruas e largos mais pitorescos das zonas medievais de Lisboa, como a Rua das Escolas Gerais ou o Largo das Portas do Sol, um miradouro sobre a encosta até ao rio.

Continua em direção à Baixa, passando pela Sé, facilmente identificada pela sua fachada românica, pela Igreja de Santo António e começa a descer pela movimentada Rua da Conceição, uma rua de comércio tradicional conhecida da população lisboeta pelas retrosarias.

O elétrico segue para a colina do Chiado, parando quase por certo em frente à conhecida “Pastelaria A Brasileira”. Ao longo do percurso, vale a pena reparar na arquitetura dos edifícios que se vão sucedendo e nos azulejos das fachadas.

Depois do Largo do Camões, às portas do Bairro Alto, o elétrico volta a descer a colina, desta vez pela Calçada do Combro e, mais à frente, passa pelo edifício da Assembleia da República, antigo Convento de São Bento. A seguir à Basílica e ao Jardim da Estrela, o 28 continua o percurso atravessando Campo de Ourique, um bairro residencial com tradição, e termina no Largo dos Prazeres.

Para fazer esta visita virtual, clique aqui.

Featured Posts
Recent Posts
Archive
Search By Tags
Follow Us
  • Facebook Basic Square
  • Twitter Basic Square
  • Google+ Basic Square